GLOBO DE OURO: INDICADOS, OPINÕES E EXPECTATIVAS

Apenas as categorias de “melhor filme”.

MELHOR FILME – DRAMA

AVATAR: O CAMINHO DA ÁGUA: Como disse no post anterior, estou ansioso pra ver.

ELVIS: Do jeito que eu odeio o Baz Luhrmann, é capaz de demorar muito pra ver isso aqui. Tenho outras prioridades…

OS FABELMANS: Outro que quero muito ver. Spielberg raramente me decepciona.

TAR: Preguiça absurda de ver isso aqui.

TOP GUN: MAVERICK: O único que assisti por enquanto, o que demonstra o quão inútil é esse post… Mas achei legal a indicação desse novo TOP GUN, é um dos meus favoritos do ano, não apenas de ação. Um dos mais puros, sinceros e anacrônicos exemplares do gênero lançados recentemente na seara do blockbuster americano, com toda a carga de adrenalina que o fã do filme original merece. Tom Cruise constrói um personagem que finalmente aceita o peso da idade, falho e mortal… Se seu personagem em MISSÃO IMPOSSÍVEL parece de alguma forma indestrutível, Maverick se sente perto de ultrapassar seus limites, um ponto sem retorno, correndo risco de não conseguir desviar dos mísseis inimigos, suando e bufando pra fazer as manobras no cockpit. Sem deixar de ser badass, é claro. As sequências aéreas, aliás, são um deleite, um espetáculo vertiginoso de tão bem filmadas e editadas. Me deu até vontade de rever…

MELHOR FILME – MUSICAL/COMÉDIA

BABILÔNIA: Filme do Damien Chazelle, né? Até gosto de WHIPLASH, mas não vejo graça alguma no que ele fez depois. E esse aqui tá com uma cara de filme do Baz Luhrmann e, bom… Eu odeio o Baz Luhrmann.

OS BANSHEES DE INISHERIN: Quero muito ver. Qualquer coisa dirigida pelo Martin McDonagh eu vou aguardar ansiosamente. Este aqui ganhou melhor roteiro e melhor ator (Collin Farrell) no último festival de Veneza.

TUDO EM TODO LUGAR AO MESMO TEMPO: É o “filme do momento” de 2022. Talvez até ganhe nessa categoria… Mas querem saber? Achei um porre. Num primeiro momento até estava interessado, mas depois que o filme se transforma num comercial do Itaú de uma hora e pouco, a única coisa que eu desejava era que chegasse ao fim e acabasse a tortura… Puta filme chato.

GLASS ONION: UM MISTÉRIO KNIVES OUT: O primeiro KNIVES OUT é até ok. Vou acabar assistindo isso aqui em algum momento. Mas não tenho pressa alguma.

TRIÂNGULO DA TRISTEZA: Filme que ganhou a Palma de Ouro em Cannes deste ano. Tem seus momentos, especialmente todo o arco que se passa no iate, sobretudo quando o Woody Harrelson tá em cena. Mas num geral, é um filme muito besta, filme de mensagem ideológica óbvia, longo pra cacete, metido a espertinho. Tenho paciência pra esse tipo de coisa não. Mas pelo menos é melhor que o THE SQUARE, filme anterior do mesmo diretor, que é um lixo completo.

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

RRR (Índia): O filme que me fez rever meus conceitos sobre o cinema de ação indiano e ir atrás de outras coisas do lado de lá. Eu não tenho nem palavras pra descrever o espetáculo que é RRR e o talento do diretor S.S. Rajamouli na criação de algumas das sequências mais emocionais, fascinantes e divertidas do ano. Como disse o Hideo Kojima, é um filme que nos faz lembrar do poder do entretenimento. Altamente recomendado.

NADA DE NOVO NO FRONT (Alemanha): Eu já devia ter visto. Adoro o romance de Erich Maria Remarque e até parei pra ver recentemente o clássico de 1930, de Lewis Milestone, que ganhou o Oscar de melhor filme naquela ocasião, e que eu nunca tinha assistido. Tenho visto alguns elogios à essa nova versão, então é só criar vergonha na cara mesmo pra assistir…

ARGENTINA, 1985 (Argentina): Não li nada a respeito e não sei do que se trata. Mas a patroa viu e disse que era pra eu ver, que eu ia gostar. Então, vou ver.

CLOSE (Bélgica): Não fazia nem ideia da existência desse filme até começar a escrever este post. E provavelmente vou continuar sem saber…

DECISION TO LEAVE (Coréia do Sul): Ainda respeito o Chan-wook Park pelos filmes de início de carreira, como OLDBOY e ZONA DE RISCO, mas se tem um cara que tem dado uma preguiça de acompanhar atualmente, é ele… O nível de seu cinema tem caído na mesma proporção que seus filmes têm ficado looooongos. Não são exatamente ruins, mas uma podada, alguém pra dar uns toques pra cortar umas cenas, ia ajudar muito o resultado. Enfim, este aqui tá nesse balaio. Tem umas coisas boas, mas no fim das contas, é mais um filme interminável e chato do homem…

DOIS INDICADOS DE INTERESSE:

THE WHALE: Curioso pra ver a performance elogiadíssima do Brendan Fraser nesse aqui, concorrendo a Melhor Ator – Drama. Sem contar que gosto bastante do diretor Darren Aronofsky. Se for na mesma pegada que THE WRESTLER, já tá bom demais.

BLONDE: Esse eu vi. Torcendo pela Ana de Armas, indicada como Melhor Atriz – Drama, na sua magnífica transformação em Marilyn Monroe, no pesadelo filmado por Andrew Dominik. Filme que gerou um certo desconforto por um suposto viés misógino, muita problematização, etc, os quais não entro em detalhes. Cada um interprete, goste ou deixe de gostar pelos motivos que quiser. Do lado de cá, gostei muito, uma das experiências visuais mais interessantes do ano. E que performance da Ana de Armas!

2 pensamentos sobre “GLOBO DE OURO: INDICADOS, OPINÕES E EXPECTATIVAS

  1. Vou comentar os que vi (e uns dois que não vi) dessa lista:

    Avatar: James Cameron é tudo isso que falam dele, mas não tenho paciência em ver um desenho animado com mais de 3h de duração.

    Elvis: Um dos filmes mais chatos do ano. O personagem de Tom Hanks, Coronel Tom Parker, que na verdade é o protagonista do longa, seria aquele que você torceria por ser o primeiro a morrer em um filme de terror, de tão mala que é o sujeito. Se dimuísse sua participação, o filme melhoraria? Infelizmente continuaria chatíssimo.

    Top Gun Maverick: Que pancada! Filmaço.

    Babilônia: Curti demais Whiplash. la La Land me surpreendeu positivamente, seila, sou meio romântico realista. O Primeiro Homem achei entediante. Mas vale a pena conferir mais um trabalho do Chazelle.

    Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo: Confesso que tento ver tudo que ganha o selo A24. Poucas vezes amarguei um filme ruim. Esse é um deles. Achei uma grande bobagem. Não conseguir ver mais de meia hora.

    Glass Onion: Aí que está. O primeiro achei um filme morno. Não me empolga assistir uma sequência.

    Triângulo da tristeza: Não vi, mas vi The Square e achei bem divertido.

    Nada de Novo no Front: Li o livro há coisa de uma década. Uma das melhores experiência literárias da vida. Essa produção recente achei falha em vários sentidos. Ela retira muito do protagonismo do autor, até o desumaniza de certa forma, o tornando apenas mais um soldado. Não há o retorno para casa, não há o treinamento devastador. O filme perdeu demais em comparação ao ainda recente 1917, que se passa no mesmo cenário. Parece uma colagem genérica de cenas de guerra em vários momentos. Tem ideias boas, como a trilha sonora que prenuncia a desgraça, apesar de repetitiva, mas no total me desanimou.

    Blonde: Irretocável a interpretação da Ana de Armas. Brutal a mensagem do filme, de como Hollywood pode triturar uma pessoa. Ainda assim, no geral achei um filme cansativo.

  2. Eu assisti o filme do ELVIS não é um espetáculo de filme ha algumas falhas ,como ritmo muito acelerado sobre á historia do mesmo e tambem o filme é á ótica do Col.Tom Parker sobre o mito do Rei Rock in Roll deixando o próprio Elvis como coadjuvante.. mas o ator Austin Butler que fez o Elvis é muito bom e tomara que ele ganha Oscar ou o Globo de Ouro caso concorra . o filme do John Carpenter “Elvis” de 1979 é mais fiel sobre á vida do Rei do Rock,apesar que é um telefilme de TV eu achei ele melhor do que essa versão de cinema .
    AVATAR : O Caminho das Águas ,não me vejo com expectativa deste filme o primeiro eu nem quis assistir em DVD na época de seu lançamento no extinto mercado de home vídeo,eu assisti mesmo na TV Aberta quando esse foi exibido na Rede Record ,um belo espetáculo de imagens.. mas história fraca .. isso na minha visão.
    BLONDE: Eu assisti o filme em um DVD Alternativo,Ana de Armas realmente da um show de interpretação fazendo o papel da ícone sexy symbol Marilyn Monroe,apesar que o filme me incomodou pois da impressão que á retratada no filme era um piranha querendo ser cortejada pois todos os homens nesse filme.. mas ela foi um mulher que passou muitas dificuldades de relacionamento com os seus pares românticos ou maridos .. tambem é mostrado no filme.. mas tem partes em que me incomodaram no filme,sei que á vida dela foi muito dificil ela não queria ser apenas um sexy symbol e sim uma grande atriz , o que seria impossivel,ela tenha muita beleza ..mas talento de interpretação, não!
    TOP GUN:MAVERICK : Eu assisti esse filme, alugando em um locadora de vídeo aqui perto da minha casa ,gostei do filme excelente para ser exibido no “TELA QUENTE”,bom filme!
    NADA DE NOVO NO FRONT :Tenho o DVD Alternativo ,mas ainda não assisti ,nunca assisti á sua primeira versão,ambos para mim são inéditos .
    Desculpe o textão enorme de resposta aqui,
    Um abraço de Anselmo Luiz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.