Netflix: ARMY OF THE DEAD (2021)

Nada contra o Zack Snyder, ainda tenho curiosidade e perco meu tempo vendo os filmes que lança. Mas já faz um bom tempo que o sujeito não faz algo que presta. Lembro que curti WATCHMEN (carece de revisão) e desde então pouca coisa salva… Só aí já passa de uma década. O último embuste foi o tal Snyder Cut da LIGA DA JUSTIÇA, 4 horas da minha vida jogadas no lixo. Mesmo assim, resolvi encarar seu novo trabalho, a mega-produção da Netflix ARMY OF THE DEAD, que me deixou até animado, prometia, pelo trailer, ser uma espécie de ONZE HOMENS E UM SEGREDO com zumbis, um conceito bacana e, enfim, achei que pudesse render algo interessante também por ser o retorno do Snyder ao subgênero zombie movie, já que seu primeiro filme é o bom remake de DAWN OF THE DEAD, de George A. Romero.

Assisti a ARMY OF THE DEAD, portanto, na firmeza, de coração aberto, sem preconceito. Não deu outra: é mais um exemplar decepcionante do cara, mais um filmeco todo errado… Saudades de WATCHMEN.

Depois que um surto de zumbis infecta Las Vegas, a cidade inteira é cercada e a zumbizada vive de boas lá dentro. Ninguém entra, ninguém sai. Mas a trama é sobre o ex-herói de guerra interpretado pelo grandalhão Dave Bautista, que é contratado pelo dono de um cassino bilionário, vivido Hiroyuki Sanada, para montar uma equipe com a missão de ir a Vegas infestada de zumbis, entrar no cofre de seu cassino e retirar $200 milhões de dólares que ficaram lá. É tudo dinheiro extra, o seguro já cobriu as perdas do ricaço. Ele só quer tirar um a mais… Mas será realmente só isso? O tempo torna-se uma questão essencial: o presidente dos EUA ordenou, sabe-se lá porque, que Vegas fosse varrida do mapa com uma bomba nuclear em quatro dias – quando seria exatamente 4 de julho… Acho que o Trump ainda estava no cargo no universo que o filme se passa.

Durante um tempinho o filme consegue dar aquela enganada e mantém o interesse – o prólogo e créditos iniciais são ótimos; a ideia de que toda a merda da infecção de zumbis se dá por conta de um boquete é engraçada; temos o tigre zumbi de Siegfried & Roy; e Snyder não economiza na hora da ação e violência. Mas ARMY OF THE DEAD tem 146 minutos de duração e simplesmente colapsa num amontoado de personagens, subtramas, clichês estúpidos, situações idiotas e escolhas que tornam o filme intragável (toda e qualquer situação envolvendo a personagem da filha do Bautista, por exemplo, tira qualquer possibilidade desse filme ser bom).

Há uma sequência que Snyder atinge os extremos, vai do céu ao inferno, da excelência à mediocridade, quando certa personagem rodeada de zumbis precisa agir para sobreviver, numa sequência de ação excepcional (prova que o diretor, quando quer, manda bem), para logo em seguida, essa mesma moça acabar encurralada, sem escapatória e sem ajuda, mesmo com os companheiros a 1,5 metro de distância, podendo atirar nos zumbis. Em vez disso, os caras ficam olhando ela morrer. Eu confesso que fiquei sem entender… O filme mostra de forma clara que os amigos dela estavam literalmente a poucos metros dela e não fizeram nada. Que troço idiota. Até aqui ARMY OF THE DEAD ainda parecia, no mínimo, decente. Mas depois dessa cena, a coisa foi ladeira abaixo.

Por exemplo, há momentos de ARMY OF THE DEAD que prenunciam coisas legais, mas que acabam frustrando as expectativas simplesmente porque… porque sim. Em determinada cena, ficamos sabendo que todos os zumbis mortos queimados voltam à vida quando chove. Ah, então vai ser incrível, quando chover mais tarde e houver uma enorme horda de zumbis! Isso nunca acontece… Temos esse personagem que carrega uma serra circular gigante? Vai ser maneiro vê-lo fatiar zumbis! Não, isso não rola também. Então vamos arriscar TODA a missão para salvar essas moças das quais ninguém dá mínima para o gran finale do filme? Aposto que vai ser frenético e épico, mal posso esperar para ver! Ah, que pena, nem sequer ficamos SABENDO o que aconteceu com as mulheres que foram salvas. Snyder deve ter esquecido de mostrar. Foi tudo em vão. Não serviu para um caralho!

Enfim, acho que já dá pra ter uma noção da desgraça, uma pequena amostra da coleção de bobagens que é. Daria para preencher vários parágrafos só com as cagadas que Snyder fez por aqui. O pouco prazer que pode ser encontrado em ARMY OF THE DEAD – algumas sequências de ação, visual, efeitos especiais, o conceito dos zumbis “inteligentes” – não supera nem remotamente a grande quantidades de estupidez e decepção. Roteiro, Snyder, você precisa de um roteirista. Dos bons. Mas, aparentemente, a rapaziada tem curtido essa porcaria, já estão planejando continuações, prequels e séries animadas desse universo. Fiquem à vontade. Eu paro por aqui.

5 pensamentos sobre “Netflix: ARMY OF THE DEAD (2021)

  1. E pq eles serram a parede e não serram a grade que o cara trancou e seria bem mais rápido? E pq a coiote arrependida não embarca no helicóptero? O sacrifício dela não faz sentido nenhum.

    • Pois é… Mais cagadas pra listar. Dá pra escrever um livro sobre O QUE NÃO fazer num zombie movie tomando esse filme como exemplo…

  2. Eu não gosto de nenhum filme que Zack Snyder fez ,nunca assisti “MADRUGADAS DOS MORTOS” por que odeio remakes de filmes ,ou series que vira filme exemplo “S.W.A.T ” e “MIAMI VICE” dentre outros .. Zack Snyder está anos luz de acertar um filme … ” WATCHMEN” o HQ é mil vezes superior ao filme ,assisti esse filme uma vez para nunca mais assisti-lo .. “LIGA DA JUSTIÇA” já era ruim dirigido por um diretor da Marvel ,imagine como seria á versão do Synder .. e então o cara resolveu fazer á versão dele com 4 horas de duração .. para passar o tempo de um tal ” VINGADORES :ULTIMATO” que tem 3 horas de tédio , que é outro lixo de filmes de heróis .. gênero já saturado.
    Está na cara que voltou um bom roteirista nesse filme . tambem filme da Netflix não dá para exigir muito.
    Boa postagem ,um abraço de Anselmo Luiz.

    • O MIAMI VICE só que eu recomendaria uma olhada. Possui uma proposta totalmente diferente da série original. Em suma, é um filme totalmente liberto da pecha de “remake”… Fora que é dirigido pelo Michael Mann em estado de graça. Um dos meus filmes favoritos deste século. Abraço!

      • Eu não tenho coragem de ver “MIAMI VICE” gostava muito da serie assisti quando esta foi exibido na TVS (atual SBT) no final anos 80 e sua reprise patética na Rede Globo nas madrugadas de sábado para domingo as 5 da manhã ate a sua ultima reprise na Rede 21 lá no anos 2000 deixo para as pessoas com você entendido em cinema e que escreve tão bem para aprecia-lo , nunca tive nada contra Michael Mann acho ele um grande diretor e um dos poucos diretores que sabem fazer cenas noturnas sem o recurso da noite americana ( aquele película que se coloca nas lentes da câmera para parecer que o filme esta sendo filmado á noite,quando na realidade ele esta sendo filmado de dia ) ,assisti muitos do seus filme na TV como: A Fortaleza Infernal com; Ian McKellen, Caçador de Assassinos com :William Petersen, O Ultimo dos Moicanos ( um excelente remake da versão de 1936), Profissão Ladrão com :James Caan ,Fogo contra Fogo com; Al Pacino & Robert de Niro, Inimigos Publicos com:Christian Bale & Johnny Deep, O Informante com :Russell Crowe & Al Pacino dentre outros .Abraço !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.