A CASA DO DRÁCULA (1945)

bscap0221

Mais um adendo à peregrinação dos filmes de Frankenstein da Universal que tenho feito aqui no blog. Depois de A CASA DE FRANKENSTEIN, o monstro retorna agora, ainda que minimamente, em A CASA DO DRÁCULA (House of Dracula).

Descrever a trama deste aqui é um exercício praticamente inútil, especialmente se você tem acompanhado as postagens recentes sobre o tema… A fórmula é basicamente a mesma dos últimos filmes, os personagens também são exatamente os mesmos – Drácula, monstro de Frankenstein, Talbott/Lobisomem – os mesmos temas… E existe ainda o risco de começarmos a procurar coisas que façam sentido nessas bagunças que misturam monstros, mas será tudo em vão. De qualquer maneira, vamos lá…

bscap0202

O personagem que vai conduzir o fio desta vez, em A CASA DO DRÁCULA, é o Dr. Franz Edelmann (Onslow Stevens), um médico idealista, especializado, aparentemente, no tratamento de monstros, já que sua sala de espera está cheia de vampiros, lobisomens e o Monstro de Frankenstein… Na verdade, a trama começa quando o Conde Drácula (John Carradine) aparece. Ao que tudo indica, o vampirão está entediado com a vida eterna e quer se tornar um humano normal. E o Dr. Edelmann tem um tratamento revolucionário para isso, que envolve transfusão de sangue e algo a ver com glândulas, cirurgia craniana e, bom, não vale a pena se apegar nesses detalhes…

Larry Talbott, o Lobisomem, novamente encarnado por Lon Chaney Jr., também aparece por aqui com seu eterno desejo de morrer. Como as coisas não correm bem, o sujeito tenta tirar a vida se jogando de um penhasco. Felizmente, há uma caverna subterrânea na qual Larry acaba indo parar. O médico o resgata, e quem eles encontram soterrado no local? Claro… O Monstro de Frankenstein. Eu sei que isso vai ser difícil de acreditar, mas a partir daqui o enredo consegue ficar ainda mais bizarro. Cenas de transfusões de sangue com o Drácula, tentativas de reviver o monstro de Frankenstein, assassinatos misteriosos e, claro, a multidão de aldeões portadores de tocha empenhados em destruir tudo. Como vimos em todos os filmes anteriores…

bscap0216bscap0212

Lon Chaney Jr. repetindo a mesma performance como Larry Talbott/Lobisomem já deu, né? O sujeito até tenta dar alguma dignidade à sua atuação, mas é uma causa perdida a essa altura. John Carradine prova ser o Drácula mais chato da história. As únicas duas atuações que merecem destaque são a de Onslow Stevens como Dr. Edelmann, com uma pegada meio “O Médico e o Monstro”, e Jane Adams, que faz a enfermeira assistente do doutor e que, para não perder o costume, é corcunda.

De resto, não há uma construção muito boa de suspense ou mistério. Na verdade, a impressão que dá é de desespero da Universal em manter sua audiência interessada em filmes de monstro, realizando qualquer porcaria pra ver se dava certo… E olha que eles nem tinham feito ainda ABBOTT E COSTELLO CONTRA FRANKENSTEIN. Mas apesar da bobagem, eu até gosto deste, me divirto com a dupla de comediantes se metendo em confusão com os ícones do horror. Já A CASA DO DRÁCULA, é só um desperdício de celuloide…

3 pensamentos sobre “A CASA DO DRÁCULA (1945)

  1. Pingback: O FILHO DE DRÁCULA (1943) | vício frenético

  2. Saga de filme de terror da Universal vai continuar ? pois desde periodo ainda falta você ( claro! caso o faça ) analisar os filmes : O FILHO DE DRÁCULA,A FILHA DE DRÁCULA ( sensacional),O HOMEM INVISIVEL,O MONSTRO DA LAGOA NEGRA (esse o meu filme favorito),O FANTASMA DA OPERA (esse colorido e infelizmente foi redublado quando á Universal lançou em DVD aqui no Brasil ,felizmente eu tenho ele com á dublagem antiga,´comprei uma copia dele em VHS de alguém que gravou na TV quando ele foi exibido na sessão de filmes da Rede Globo intitulado “CLASSE A” que passava na madrugada de quarta feira para quinta – feira, sendo que nesse dia era exibido um filme clássico ) não sei se você iria analisar á versão espanhol de Drácula feita com atores de origem hispânica e feito no mesmos estúdios e figurinos de onde filmaram o filme de Drácula de Bela Lugosi… estou lendo todos os suas postagem sem comentar, pois esse filme eu tenho em DVD mais ainda não tive tempo de assisti-los.um abraço de Anselmo Luiz.

    • Grande Anselmo, por enquanto vou comentar só os filmes que o monstro do Frankenstein teve algum tipo de participação, e acho que vai finalizar agora com ABBOTT E COSTELLO CONTRA O FRANKENSTEIN. Não sei ainda se ele aparece em mais alguma produção da Universal… Mas futuramente pretendo sim abordar os outros personagens e ir peregrinando tudo… Valeu!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.